Rede sociais antigas: o que aprendemos com elas?

ICQ, Orkut, MSN, Google + e Fotolog: o que aprendemos com o fim dessas redes sociais?

Quem nunca chamou a atenção de outra pessoa no Messenger? Ou escreveu aquele depoimento no Orkut? Além de nostálgicas, essas plataformas são um aprendizado para quem cresceu descobrindo o conceito de redes sociais.

Separamos cinco redes sociais antigas que deixaram aprendizados para quem
trabalha com o mundo digital. Veja só!

ICQ

Com certeza você já deve ter ouvido muito sobre essa rede social. Aliás, naquela época (1996) nem sonhávamos com a possibilidade do WhatsApp.

Ele foi um dos pioneiros em aplicativos de mensagem instantânea. Lá, você podia entrar em chats com grande número de usuários, além de encontrar pessoas por gostos e afinidades.

Por ser o pioneiro – e recentemente voltou com novas funções –, o ICQ com certeza ensinou aos atuais aplicativos de mensagens a desenvolver boas funções para seu público. Claro que com avanço tecnológico temos a possibilidade fazer chamadas de voz e vídeo em grupo, por exemplo, mas é importante lembrarmos que ele deu o início para todos esses insights.

Orkut

Quem nunca mandou aquele depoimento para o melhor amigo no perfil? Ou curtia comunidades do tipo “Eu odeio Segunda-Feira” ou “Eu já entrei na Internet”?

Uma das mais clássicas redes sociais, o Orkut fez fãs ao redor do mundo e, principalmente, no Brasil. Ele foi o responsável por quebrar paradigmas sobre a construção de comunidades online.

No Orkut ainda era possível não só mandar depoimentos ou mudar o status do perfil com as frases mais inspiradas, mas também avaliar perfis dos outros usuários em três quesitos: legal, confiável e sexy.

MSN

Além do ICQ, uma das plataformas de mensagem instantânea mais conhecidas foi o MSN. Quem nunca tentou chamar atenção de alguém no aplicativo? Ou mudava toda o seu status para deixar claro que estava disponível para mensagens?

Ainda que o MSN também já tenha seus descendentes, como o Skype, WhatsApp e Telegram, foi um dos precursores da troca de mensagens e, principalmente, colaborou no avanço das comunidades online.

FOTOLOG

Antes mesmo de você ter sua conta no Instagram, o Fotolog já era uma das principais redes sociais para compartilhamento de fotos na Internet. Estima-se que na época de sua criação a rede obteve mais 3 bilhões de visualizações, além de 20 milhões de acessos por dia.

O que para nós é comum, o compartilhamento de fotos e vídeos no início dos anos 2000 era um marco para história da Internet. A trajetória da plataforma abriu espaço para aplicativos como Instagram e Snapchat serem criados e desenvolverem um potencial de compartilhamento global ainda maior.

Google+

Talvez essa seja a rede social com menos sucesso nos últimos tempos. O Google, no início de fevereiro de 2019, acabou com o Google + e alguns acontecimentos foram cruciais para esta decisão.

Um vazamento de dados de 500 mil usuários foi um dos principais motivos pelo qual foi declarado o encerramento. Além disso, a competição com o Facebook e a falta de engajamento de usuários na rede social também comprometeram a continuação.

CONCLUSÃO

Mais do que a nostalgia, essas redes sociais abriram caminho para a modernização e a atualização de funções que para nós, hoje, são simples, como uma ligação por vídeo ou transmissão ao vivo, por exemplo.

Elas entregaram um dos mais valiosos bens da internet: diminuíram as distâncias e aumentaram a conexão de tantas pessoas diferentes ao redor do globo.

Fillipe Pascalicchio

Fillipe Pascalicchio

Fillipe Pascalicchio é fundador da agência EVERY, especializada em comunicação digital para mercados complexos, e das plataformas Boardy e LeadManager. Acumula expertise desde 2007 em comunicação digital e tem o privilégio de ser um dos primeiros profissionais do meio no mercado. Jornalista, tem grande experiência com as áreas de Tecnologia e Desenvolvimento. Se apaixonou por linguagem de programação web na faculdade de jornalismo quando fazia bicos de sites no FrontPage, SEO e mIRC Scripting. Ativou o modo empreendedorismo e desde então vem ajudando marcas a pensar e se posicionar de forma mais estratégica no ambiente digital, trazendo sempre um olhar de inovação para os serviços prestados pela agência.
× Dê um oi no WhatsApp